quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008


Museu do Vaticano - Roma - Itália - Julho 2005

Já foi há algum tempo que lá fui mas ultimamente tenho visto muitas vezes e em diferentes sítios fotos desta escada. Pois eu também tenho uma!

É a famosa escada helicoidal, em espiral, que se encontra quando se está quase a sair do museu. Na altura fiquei embasbacada, acho que é lindíssima, e estive para mais de x minutos a olhar de cima para baixo, e quando a desci, de baixo para cima, a tentar registar todos aqueles pormenores daquela coisa gigantesca, que está tão bem feita que até parece simples. Um jogo de braços e abraços que se enrolam e que parecem nunca acabar.

De resto na visita ao museu, é bonita a capela sistina, os corredores, os vitrais, as salas cheias de estátuas, estatuetas e estatuinhas, mas sinceramente cheguei a um ponto em que não conseguia apreciar nem olhar mais para todas aquelas coisas, só me apetecia sair dali. São demasiadas peças, pinturas e histórias por m2. É saturação de Arte, demasiado para absorver em tão pouco espaço e em tão pouco tempo. Foi essa a impressão com que fiquei. Lembro-me de ter pensado e concordado que "o que é demais não presta".

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008


Évora - Portugal 2007
Vai uma lengalenga?
Anani Ananão. Saltas tu e eu não.
Pássaro ou avião?
Fico eu e tu, não.