quarta-feira, 28 de abril de 2010

O Poeta

"O Poeta é um fingidor.
Finge tão completamente que chega a fingir que é dor a dor que deveras sente."
A minha preferida:
"Às vezes em sonho triste nos meus desejos existe longinquamente um País onde ser feliz consiste apenas em ser feliz!"
F. Pessoa
O que é para vocês um poema? O que é que as palavras têm de formar e, por outro lado, fazer-vos sentir para que considerem o seu conjunto um poema?

terça-feira, 27 de abril de 2010


"Carinha linda" - Portugal 2010

Por detrás de alguns efeitos mais ou menos especiais eis uma carinha linda com um sorriso capaz de iluminar tudo em seu redor ;)

Macro


"Sem Fôlego. Descansa na sombra...." - Portugal 2010

"Perfect Perspective" - Portugal 2010

Há relativamente pouco tempo descobri que gosto de fotografar... fotógrafos em acção! Tirar uma foto ou tentar registar um dado momento implica entrega, concentração, inspiração e carinho. Assim talvez consiga captar isso a dobrar ;) :) LU!

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Sombras


"Angel Song" - Portugal 2010

Existem coisas que por mais que nos sejam explicadas e repetidas simplesmente não entendemos. Ou não queremos entender talvez por não estarmos predispostos a isso. Por não termos sido educados para isso. E isso não entra de maneira nenhuma na nossa cabeça.
E assim ficamos como uma planta que alguém arrancou da terra com raíz e parece ser deixada a morrer de sede, esquecida, completamente subjugada.
Mas se tivermos vontade real de abrirmos os nossos horizontes então talvez um dia, com a maior das naturalidades, passemos a perceber aquelas coisas de antes.
Nada é linear na vida. Tudo parece não seguir uma tendência definida ou concreta, a maior parte das coisas ocorrem em catadupa umas com as outras. As coisas mais importantes normalmente ocorrem de repente. Uma espécie de caos momentâneo. Mas...aí lembro-me sempre de uma frase de uma antiga e excêntrica professora... "não há ordem sem caos". Mais tarde ou mais cedo tudo se encaixa e tudo se entende.
PS: Será que os anjos, para além de não terem costas, não têm também sombra? Porque é que se diz que os anjos não têm costas?

terça-feira, 13 de abril de 2010

Afinal

Manhã cedo. Tão cedo quanto o desconhecimento que tenho do que é o Tempo afinal.
Do pouco que sei saber acerca do que o Tempo é, e para o que serve, ou quem o serve afinal.
Ser cedo ou tarde tanto faz para mim. Tarde ou cedo é igual.
Não tenho nada para fazer. Nem tenho para onde ir.
Não tenho com quem falar senão comigo próprio.
Caminho sozinho. E todos correm em meu redor.
Uns para trabalhar, outros para fingir que trabalham.
Alguns falam, outros bocejam.
Têm com certeza aquilo que a mim me falta...
Que inveja... têm aquela outra coisa... um futuro.
De mãos nos bolsos continuo sem rumo certo, por caminho nenhum.
Ontem à noite esteve frio. Esteve frio demais onde dormi.
Pobre diabo chamam-me assim. Meu Deus onde estás?
Vagueio. Vagabundo. Vagabundeio. Espero por esperar. Nada vai mesmo mudar.
Deixo passar. Continuo a existir nesta vaga de Tempo.
À procura de alguém para conversar... Afinal.

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Cavalo


"Verde" - Mina - Portugal 2010

O cavalo é um animal lindíssimo.
Pelo porte,
e pela sua inacreditável leveza.
Pela sua beleza,
e constante graciosidade.
Por inspirarem à arte, e
por expirarem liberdade,
mesmo quando um arreio lhes crava o destino no dorso.

Macro


"(cor-de) Rosa" - Mina - Portugal 2010

Macro


"Abandonada" - Mina - Portugal 2010

Comentários?! ;)




Mina - Portugal 2010_Autoria: João Bento
"Primeira Panorama" - Mina - Portugal 2010

"Faz tudo como se estivesses a ser contemplado"
Epicuro de Samos

A filosofia epicurista defende o prazer acima de tudo, como forma de viver em felicidade. Segundo esse pensamento o Homem necessita apenas de três coisas: Liberdade, Amizade e Tempo para meditar.
Não acredito que seja meramente o culto do prazer que nos conduza à felicidade. A felicidade é um conceito suficientemente subjectivo para invalidar quaisquer receitas ou etapas para ser alcançada. Depende da vida de cada um, do meio que o rodeia e da forma como foi educado. Para alguém com fome a felicidade pode assumir a forma de uma boa refeição. Para alguém sem tecto para dormir a felicidade pode passar por sentir-se abrigado. Para alguém que viva em guerra a felicidade significará a paz... E para alguém que tenha tudo... saúde, família, amigos, amor, trabalho, sucesso... a felicidade poderá ser o quê?! Será que há mesmo uma definição concreta?

Vem mesmo a calhar um filme que vi recentemente e adorei. É já de 2006 - "The Pursuit of Hapyness" com Will Smith e respectivo filho. Uma estória que toca pelo facto de ser baseada numa experiência de vida verídica e que representa bem o quanto às vezes as coisas custam a alcançar, o quanto é difícil definir e buscar felicidade... muitas vezes é preciso percorrer um caminho de dor e desesperança. Se mesmo assim continuarmos a acreditar em nós próprios podemos chegar a um merecido momento....esse sim de puro prazer e quem sabe... de felicidade!