quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

David Fonseca - nova música que ouvi

U Know Who I Am

Yeah, I've walked through dangers
I've talked to strangers
But they didn't, they didn't understand
When the world seems senseless
It's me and you against them
And I love you 'cause you know who I am

All you dreamers keep dreaming
And let those dreams rise into the light
Go find someone who loves you
To live those dreams through
Don't you go get swallowed by the night

I've walked the stages
I've read the pages
And never, never reached the end
All the world seems senseless
You're here with me against them
And I love you 'cause you know who I am

Deep inside every soul
There's a sadness on the verge of climbing through
Now don't you try and fix it
Why would you do that?
How beautiful when sadness turns to songs

And I'll walk through dangers
I'll dance with strangers
But they will never understand
We'll never be defenseless
We'll win this war against them
Don't you doubt this, yeah
I'm sure we can
And who cares if they never understand
And I love you 'cause you know who I am


Já ouviram esta nova música do David Fonseca? Gosto imenso, do som e da letra. Oiçam!

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

O gosto do Natal... Sabe a quê?!


"... à mesa. Mais um jantar de Natal" - Portugal 2010

Gosto do Natal, ou antes e melhor dizendo da época natalícia. Gosto do seu significado, da história, gosto das músicas, das luzes, dos presentes que gostamos de dar com carinho, da família junta, da noite da consoada. Mas não vou negar que o Natal começa a ser uma coisa cada vez mais indefinida ou sem significado para mim. Assusta-me ver as pessoas a correr para comprar mais e mais coisas, muitas vezes com o dinheiro que não têm; as filas em todos os sítios, esta ânsia de oferecer e gastar, gastar, gastar... dinheiro, tempo, paciência, papel. E para quê?! Para sentirem (erradamente) a consciência tranquila após um ano sem ter prestado a devida atenção aos familiares e amigos, sem tempo para estarem juntos. Isso faz com que tudo isto do Natal pareça ridículo.
Eu também gosto de oferecer uma lembrança (porque é isso mesmo...é um "lembrei-me de ti!") às pessoas que gosto. Porque sim, sinto um imenso prazer em pensar nelas, o que precisam ou gostaríam de ter e simplesmente dar-lhes isso. Não o faço apenas nesta altura mas agora é em escala maior, inegávelmente. Mas cada vez mais me parece que isto assim não tem muito sentido. E atenção, eu incluo-me no rol de pessoas que usualmente também não têm tempo para nada e depois nesta altura lá faço o mesmo que toda a gente. Um telefonema àquele amigo que não vemos há tempo, um postal à família distante, um presente para este e para aquele. Assim como muitos também fazem comigo e que eu sei não fazem por mal. Estamos todos no mesmo barco a passar pelas mesmas coisas.
O Natal tem gosto? Sabe-vos a quê?
E gostam? :)
Reflexões à parte.... quero desejar a todos vós um FELIZ NATAL. E já agora que encontrem no sapatinho um PRÓSPERO ANO NOVO!

domingo, 12 de dezembro de 2010

The missing piece













Puzzle - 2010
Terminei já há uns meses este puzzle de 1000 peças, não sei precisar bem quando. Só sei é que desde que o comecei até acabar foi uma ânsia contínua de descobrir mais e mais peças, encaixá-las e ver a imagem completa. Para quem gosta de fazer puzzles sabe o quão viciante é e do que estou a falar.
No final tudo muito bonito MAS faltava uma peça!!!!! Procurei em todo o lado mas não a encontrei. Ainda assim acho que resolvi o problema.
Conseguem identificar a peça em falta? ;)

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Instantes de luz

Olho o céu.
Fecho os olhos e respiro fundo.
Agradeço cada coisa da qual a minha vida faz parte.
E agradeço cada parte que compõe a minha vida.
Cada momento.
Cada alegria e cada desilusão.
Gosto do que sou. Gosto do que tenho.
Gosto do que ainda não tenho e poder sonhar com isso.
A vida é uma dávida.
E a melhor forma de agradecer-lhe é aceitarmos com serenidade as coisas como elas são e sermos simplesmente felizes. Algo tão simples e por vezes tão difícil de se fazer...
A verdadeira sabedoria está em dominar esse equilíbrio.
Se nos deixarmos sempre guiar pela generosidade, humildade, justiça e amor caminhamos seguros. E eu sempre ouvi dizer que quem vai seguro, vai bem.