sábado, 31 de maio de 2014

Fofuras... tenham um rico e descansado fim-de-semana!


Fofas e fofos, façam favor de ter um excelente fim-de-semana!

Beijinhos a todos

Rock in Rio - Lisboa - 2014

Eu vou... ou melhor já fui e já vim!

Gostei:
  • Muitas atracções e actividades para explorar e fazer; Muita cor, energia e alegria no ar!;
  • Muita gente, tudo alegre, tudo bem-disposto e a sorrir. Good vibes! Consta que estavam lá 90.000 pessoas!!!!;
  • Frankie Chavez no palco vodafone. Já conhecia e gostava. Agora fiquei a adorar! :);
  • Os sofás insufláveis que ofereciam... deram muito jeito para descansar entre os concertos;
  • Pensava que os Xutos já não me surpreenderiam (tendo em conta que já os vi dezenas de vezes!) mas sabem que mais? Deram um concerto excelente, o público vibrou com eles. Novos e velhos cantaram e partilharam este momento especial. O Tim ria-se porque quando ia para cantar...o público em uníssono cantava as músicas do principio ao fim! Foi super especial!;
  • Gostei dos Rolling Stones. De ver esta banda mítica. Provavelmente já não haverão muitas mais oportunidades. Eles já estão velhos mas têm uma energia invejável e... são os stones!!;

Não gostei:
  • Filas intermináveis para tudo e mais alguma coisa. Quis fazer slide...duas horas de espera (acabei por não fazer). Para os sofás insufláveis...uma hora de espera. WC 30 minutos. Enfim, já seria de esperar mas chega a ser desesperante porque é impossível conseguirmos aproveitar tudo o que existe para experimentar e fazer no recinto!;
  • Tudo caríssimo na loja oficial... uma  simples t-shirt rondava os 25 a 35 euros, bonés a 25 euros, porta-chaves a 15 euros... caro demais!;
  •  O frio imenso que estava e a chuva que ainda apanhámos (e podemos agradecer de não ter chovido à séria como ameaçava porque tínhamos ficado doentes for sure!!!);
  • Tanta coisa (vulgo stress) com marcação antecipada dos bilhetes e associação a números de identidade e lá ninguém confirmou nada. Entramos e pronto!



Momento artístico-abstracto da noite: :D:D:D ahahahahahahha

Vou sempre adorar... :)

Não consigo colocar o vídeo mas não queria deixar de partilhar. Já tem uns bons aninhos mas eu continuo a amar esta música, o ritmo, a mensagem e esta versão live em especial. :)))))))

Beyonce - Irreplaceable

Ansiosa... rsrsrsrsrsrsrs

A aguardar ansiosamente pela chegada da próxima 2.ª feira e a saída do novo episódio da season 4 de Game of Thrones. Eu adoro esta série... tanto!

E um vídeozinho que descobri com alguns dos actores de Game of Thrones noutros papéis que já fizeram... muito bom!!!

"Baby be the class clown..."

Lorde - Tennis Court

"Don't you think that it's boring how people talk
Making smart with their words again, well I'm bored
Because I'm doing this for the thrill of it, killin' it
Never not chasing a million things I want
And I am only as young as the minute is full of it
Getting pumped up on the little bright things I bought
But I know they'll never own me
(Yeah)

Baby be the class clown
I'll be the beauty queen in tears
It's a new art form showing people how little we care (yeah)
We're so happy, even when we're smilin' out of fear
Let's go down to the tennis court, and talk it up like yeah (yeah)

Pretty soon I'll be getting on my first plane
I'll see the veins of my city like they do in space
But my head's filling up fast with the wicked games, up in flames
How can I fuck with the fun again, when I'm known
And my boys trip me up with their heads again, loving them
Everything's cool when we're all in line for the throne
But I know it's not forever
(Yeah)"

Gosto muito ;)

Adoro esta música... :) Curtam aí também ;)


Macklemore & Ryan Lewis - Same Love ft. Mary Lambert

Este sim é o tipo de mensagem que gosto em como "aceitar a diferença". Partilha uma história. Um caminho. Um ensinamento. Neste caso... ser-se gay. Mas não o faz de forma assertiva, chocante ou agressiva. Fá-lo de forma bastante positiva e serena. Natural.

Por esta é que Darwin não esperava!


Bem... nem sei como começar este post... Respeito a diferença e desejo acima de tudo que as pessoas sejam felizes, façam o que fizerem e sejam quem quiserem, desde que a sua acção não prejudique ou cause mal aos outros. Mas uma coisa é respeitar e aceitar os outros. Outra bem diferente é fazer discriminação positiva e essa pode muitas vezes ser tão má ou pior do que a discriminação usual (negativa - de exclusão). Visualmente não me agrada o aspecto do/da Conchita Wurst, mas pronto, respeito-o. Ninguém me obriga a olhar para ele/ela. Agora ganhar com esta música um festival europeu da canção é que.... minhas senhoras e meus senhores, está na cara que esta personagem só ganhou pela polémica que gerou e porque os povos ditos desenvolvidos têm a mania de que mostrar activamente que se aceitam as minorias é sinal de evolução e desenvolvimento. Pois eu considero isso tão mau como se limitassem a participação deste tipo de pessoas a eventos deste tipo. 
Ganhar pela música e pelo talento é uma coisa, ganhar porque parece uma aberração e com isso mostrar que temos de aceitar as diferenças parece-me estapafúrdio! 
Fez-me lembrar em 2006 estes gajos vestidos de monstros e com uma música horrível que também ganharam o festival eurovision. Claramente também não me parece que reunissem a maioria consensual dos gostos dos povos europeus mas enfim! Ganharam porque foram diferentes. O Eurovision devia deixar de intitular-se como Festival da Canção e sim, show de excentricidades! O mais excêntrico ganha... mesmo que não cante nada de jeito! :P

As redes sociais estão a cumprir o seu papel, afinal de contas são isso mesmo: redes! Que nos apanham em cardume e aos milhões. É certo que têm algumas vantagens e utilizações positivas, embora pontuais, e que apenas se justificam pelo facto de vivermos num mundo tão dependente do meio virtual. 
Já não se trata apenas de realidade virtual. A virtualidade é que já é real...
As vantagens que as redes sociais e os milhões de utilizadores que estas têm só são efectivamente vantagens pelo facto da maior parte das pessoas viver agarrada ao computador e à Internet. Se assim não fosse as empresas não teriam qualquer interesse em apostar na venda de produtos online e em publicidade. Portanto o problema não é as redes sociais e a Internet e a solidão consequente existirem. O problema é o nosso grau de adição a este tipo de coisas. É o gostarmos demasiado do cómodo e fácil. E é também o não querermos pensar muito...
Não concordam?

Vejam também aqui (no blog do meu amigo Zé Luís) um vídeo e palavras muito interessantes sobre o assunto.

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Acerca da mais elevada abstenção desde sempre...

Acerca do recorde de abstenção em Portugal nas eleições que ontem foram a votos... acho que se tratou efectivamente de comodismo, embora disfarçado de descontentamento, porque quem quer mostrar desagrado não o faz ficando sentado no sofá, vai votar e fá-lo em branco, por exemplo! A assustadora abstenção que agora se registou não é um protesto, é um atentado à democracia e ao direito (e simultâneo dever) de voto que algures no passado outros conquistaram para nós, mas não é com certeza uma forma de protesto como a maioria das pessoas advoga ser! É demasiado cómoda para ser um protesto não concordam?!?! Enfim, quem não vai votar também não devia ter direito a criticar, a queixar-se, etc... o normal!

Ver resultados nacionais aqui.

Ver resultados europeus aqui. (já agora para quem não fazia ideia do que tratavam estas eleições pode espreitar aqui... nunca é tarde!)

Preocupar-se, muito, aqui!

domingo, 25 de maio de 2014

Perspectivando


A maneira como vivemos e nos sentimos no dia-a-dia, e que eventualmente acaba por definir-nos nas diferentes vertentes e papéis que desempenhamos ao longo da vida, depende unicamente da forma como nós decidimos encarar e perspectivar as coisas. Feliz é aquele que simplesmente não se importa e sorri sempre, mas um feliz e sábio é aquele que vive de forma consciente e decide reflexivamente ser feliz!

Bons votos. Boas escolhas.
Bom resto de fim-de-semana!
E boa semana!

Beijinhos 

Em dia de eleições parece-me apropriado


Surrealidades do meu dia-a-dia #2

Imaginem-se a conduzir e a serem muito respeitadores (do código da estrada e apenas isso!) para com aqueles seres a que chamam de "peões". Essas criaturas que nos obrigam a fazer boas acções a cada dia (que é pararmos para que S. Exas. atravessem a estrada!). Bem, deixemo-nos de parvoíces e vamos directos ao sucedido:

Uma das coisas que mais irrita são aquelas pessoas que estão para passar a passadeira, vêm-nos lá longe a vir de carro mas mesmo assim ficam à espera que cheguemos e que paremos para deixá-las passar à vontade... e quando digo à vontade é mesmo assim, porque algumas parecem estar a competir num qualquer filme de câmara lenta ou parece que vão a desfilar na passadeira. Eu não queria que corressem mas também não é preciso irem assim tão devagarinho!!

Mas o que me aconteceu há dias foi mais um daqueles momentos peculiares. Eu ia a conduzir. Uma senhora aparece de repente na passadeira para passar (eu não a vi antes porque a passadeira começa na quina de um prédio!!). Paro então o carro mesmo em cima da passadeira e faço sinal à senhora para passar. A senhora olha para mim, sorri, muito simpática, e faz sinal para eu seguir. Mas... eu disse-lhe que já tinha parado por isso ela que atravessasse! E fiz-lhe novamente sinal com a mão para que ela passasse. E a senhora... fez-me sinal a mim para passar eu. E continuámos uma a mandar passar a outra!
E assim passámos (não a estrada eu, nem ela a passadeira!) ali uns momentos que me pareceram longos uma a mandar passar a outra, muito simpáticas e a rirmos uma para a outra. Bem.... ok....

O que acabou por acontecer? Ela ficou à beira da estrada, muito sorridente e a fazer-me adeus, e eu com cara de parva fiz-lhe também adeus e olhem.... segui o meu caminho (que remédio!)!

hummmm


É de um português, e eu adoro!

Frankie Chavez - Dont Leave Tonight


quinta-feira, 22 de maio de 2014

Oh oui mesdames et messieurs!


Como é que é mesmo a música?!? Aquela...."Eu sei, eu sei és a linda portuguesa laralaralaralara"... Pois bem alguém adivinha para onde é que uma linda portuguesa (eu, claro! ihihihihi) vai viajar dentro em breve (lol sempre adorei esta expressão!!) para fazer uma das coisas que mais gosta na vida (que é passear, conhecer, explorar?!?!).... Para....comment s'appele-t-il (confesso que não morro de amores pela língua francesa!!)?!?

C'est France.... a Paris! Oh oui oui!!

Já lá estive uma vez há anos, e agora surgiu esta oportunidade que me tem dado voltas e voltas à cabeça (as tais merdinhas... que por vezes deixamos moldar-nos a vida!!) e dei o passo em frente. Vou/voo!! Yey! 

Porquê? Mas porquê? Porquê complicar?!

Alguém me explica, com jeitinho, porque é que os políticos têm de fazer campanhas dando beijos às pessoas e tentando ser as coisas mais simpáticas e carismáticas à face da terra? Eu não preciso que eles sejam simpáticos, apenas competentes (podem até ser carrancudos e feios!). Para quê tanto dinheiro gasto em cartazes e photoshop nas fotografias? Porque é que têm de estar sempre bem vestidinhos? Porquê??! Porquê... se quando abrem a boca deitam por terra toda aquela ilusão? Porque é que não se gasta esse dinheiro numa plataforma que permitisse dar a conhecer a mensagem de cada um, de forma simples, sem tanto teatro nem acusações mútuas (que muitas vezes apenas evidenciam a falta de argumentos próprios...), sem mordomias nem "elegantisses". O povo não percebe nem nunca vai perceber estes partidos políticos que falam de forma técnica e que se acabam sempre por misturar entre eles. Sente-se que não há um ideal sólido. Sente-se que cada um se agarra conforme lhe dá jeito, e isso é prenúncio de desunião, de dispersão de energia, e pior, de catástrofe... Estamos sem rumo...

Ou são eles ou é o povo que anda trocado. É errado eleger alguém que vai decidir por nós aspectos importantes das nossas vidas baseando-nos apenas na imagem física que essas pessoas transmitem. E o conteúdo?! Como se fossem como um produto (peço desculpa mas é assim que os vejo hoje em dia!) que é dado a conhecer ao mercado através de uma massiva estratégia de marketing. Ele é folhetos e canetas e berloques coloridos como se se tratasse de alguma festa a eleição política. Deveria ser uma coisa séria, isenta, honesta e directa!

Não deveria o povo ter a obrigação de se informar sobre os candidatos, ouvi-los sobre as mais diversas matérias, saber ao certo o que defendem? Isso e os candidatos apresentarem-se tal qual como na realidade são, com  as habilitações que realmente têm, e mostrar que estão de alma e coração na prossecução do bem nacional. Há algum assim? Se o virem avisem!

Continuo a achar que o futuro passa pela eliminação de partidos políticos (vulgo jobs for the boys). O governo tem de passar a ser constituído por pessoas que se destacam a nível intelectual e profissional, e também pessoal claro (sei que bons líderes precisam de carisma). E o vencimento de deputado (nacional ou europeu) deve ser mínimo. E todos, sem excepção, desde os deputados aos que estejam em cargos de direcção de instituições públicas, e por adiante na hierarquia dessas instituições, devem poder passar a ser responsabilizados a nível individual e pessoal pelas decisões que tomem na sua actividade que venham a comprovar-se serem prejudiciais ao País, à Instituição. Sempre que uma decisão venha a revelar prejuízo financeiro, económico ou social, deve instaurar-se um processo imparcial de averiguação sobre se houve ou não dolo e corrupção na tomada dessa decisão. Em caso de haver indícios e prova de corrupção e má gestão consciente devem sim ser os decisores responsabilizados com o seu património pessoal, prisão, e expulsos de funções públicas. Concordam com isto?

Se não houvesse corrupção e se aqueles pressupostos fossem aplicados tenho a certeza absoluta de que aqueles que se creditariam a cargos de governo exerceriam a sua actividade de forma dedicada, honesta e justa. E aí sim, cresceríamos como povo, país e nação. Utopias... hummmm


quarta-feira, 21 de maio de 2014

Uau!!!

Descobri esta imagem por acaso na net. E prendeu-me o olhar. Só consegui dizer um "uau!!". Gosto das cores, da dualidade entre as cinzas e a vida, da inesperada harmonia entre uma cerejeira do Japão (por lá, são símbolo da natureza éfemera da vida e "saudade da beleza que passa") e a lava de um vulção em erupção destruindo e queimando tudo na sua passagem. Para mim representa morte/vida, renovação, beleza e serenidade. Beleza fugaz.

Chama-se "Scorched earth" by arcipello. 


Descobri que este desenho/obra pertence a um artista chamado Daniel Conway. Que tem outras obras lindíssimas. :) Visitem e apreciem.




Cenas/ coisas minhas #5

Eu sei, eu sei... fico imenso tempo desaparecida, sem dar notícias, sem partilhar pensamentos e parvoíces. Sei que têm sentido a falta... dessas parvoíces. Acontece que tenho tido outras coisas para fazer e decidir e pouca cabeça e vontade para o blog. Quando vou para escrever qualquer coisa surge sempre outra coisa para fazer... enfim! Como já referi, o blog para mim não tem obrigações, é uma relação completamente descontraída! Oh yeahhh! :)
Vamos mas é ao que interessa, que é como quem diz... venham de lá essas notícias sobre algumas cenas e coisas minhas!! :D:D


Dá para perceber que se trata de uma estação ferroviária... mas onde?!?!? É Campanhã, no Porto! Bonita estação. Estivemos lá pouquíssimo tempo mas gostei de conhecer. :)) (mais fotos em http://tirarumafoto.blogspot.pt/).


Óculos amarelos que gostei :). O meu malandro. Amoras que adooooro!! O meu cacto aloe vera deu esta flor amarela (coisa que nunca tinha acontecido em anos!!!). Aquela coisa gira alí esgatafunhada sou eu, aos olhos da minha querida sobrinha (é caso para dizer que sou extremamente....linda &$%#"&%...glup!). Ainda se lembram das notas antigas de escudos? Eu sempre gostei particularmente desta, com o Fernando Pessoa, de 100 escudos. Esta estava emoldurada num restaurante. Gostei de rever e quase fechar os olhos e imaginar-me outra vez uma miúda toda contente quando a minha avó nos dava uma notinha destas :)))
Bem, azul e amarelo foram as cores predominantes da semana! yap!

sexta-feira, 9 de maio de 2014

quarta-feira, 7 de maio de 2014

No limite


Tenho andado a sentir-me cansada. Parece que nunca tenho tempo para nada e simultaneamente muitas vezes sinto que ando a perder tempo!
Em alguns aspectos reparo que me tornei acomodada. Isso para mim era o "No Way of Life". Deixar de sentir emoção, fazer e aprender coisas novas e diferentes, viajar, passear, arriscar... para mim é um atestado de velhice, qualquer que seja a idade da pessoa que sinta estar assim! E eu sinto que de alguma forma estou a envelhecer (não apenas fisicamente). Alguns dirão que se trata de maturidade mas eu sei que não. Cá dentro sei que é aquela coisa que estraga tudo. Aquele pensamento do tipo "não vou fazer isso porque envolve isto e aquilo", "não vou tal por causa do dinheiro", "não faço assim porque fica mal"... e credo! Que se f$%&# essas coisas e esse tipo de pensamento. Isso é morrer em vida! Quero mudar isso já! Não vou ser uma pessoa feliz se deixar morrer o meu lado aventureiro, curioso e alegre.  
Vou/voo ou não?
Ando a tentar decidir isto há semanas...

Acho que sim. Que contra algumas coisas... contra (!!!) (timing, dinheiro, etc) acho que sim! E que seja o que for! As coisas só entram se lhes abrirmos a porta. Se entram bem ou mal sinceramente isso acaba por não interessar, pois sempre aprendemos e nesse aspecto só temos a ganhar com o fazer a vida girar!
Quando possível digo o quê! ;)

Cenas/coisas minhas #4


Pois é... aqui a esperta sem querer eliminou um post e ao que parece no blogger não dá para recuperar (muito chato!!!). :( Já não me lembro de tudo o que escrevi na altura em que partilhei estas fotos mas cá estão elas novamente. O texto é que vão com certeza ser diferente pois tudo o que escrevo é no momento e não tenho rascunhos nem cópias de nada!

Rosas que adoro e me foram oferecidas. Daquelas que cheiram mesmo bem. E de um vermelho escarlate lindíssimo! <3 amei="" p="">
Aquela etiqueta é de um ananás que comprei enganada e que na altura de pagar me deixou com um ganda melão anánase!!! Ora pensava que era o da promoção (a 0,90€/Kg) e afinal o dito que eu escolhi (a culpa foi minha, confesso! era só a 6,99€/Kg.... glup! Sim, era esse preço e sim eu engoli em seco. Mas trouxe-o na mesma e no caminho de casa bem que o avisei..."é bom que sejas o melhor ananás do mundo!!!"...e sabem que mais....desculpem-me os senhores produtores mas eu não gostei. Não era o melhor ananás que já tenha provado, não achei nada de especial, e portanto o preço a que está é algo surreal! Pergunto-me se haverá pessoas que, ao invés de mim que o trouxe enganada, compram mesmo e dão tanto dinheiro por este ananás!
Ei-las! Mais favas da minha horta, aqui já arranjadinhas. Dá gosto semear, ver crescer, colher, arranjar e comer! Sabe duplamente bem! Por serem naturais/biológicas e por terem sido semeadas por mim!
Uma quiche de fiambre e cogumelos muito rápida de fazer e que ficou boa. Quem quiser a receita avise!
Aqueles porquinhos ali... ou melhor aquela vara, naquela pocilga... estão ali ao fundo olhando para mim quando lhes tirei esta foto...afastados. Se me aproximava afastavam-se. Se me afastava, vinham a correr atrás de mim. Quase que os ouvia dizer "não, não te vás embora, queremos ver-te melhor!!". Curiosos mas receosos. Se tivesse de rotular a nossa relação (minha e dos porcos) teria de recorrer àquela coisa ridícula como há (ou havia, nem sei) no facebook de dizer que a relação ..."é complicada"!! LOL asseguro-vos que esta é mesmo!! Mas interessante! rrórrórró :D :D

Acelgas a la Chef Ana Di


Os meus cozinhados são quase sempre fruto de circunstância e experiências/criatividade!
Circunstância porque decido muitas vezes as refeições com base não apenas no que apetece mais ou produtos que tenha mais disponíveis, mas principalmente se há produtos que estejam a estragar-se ou a quase a passar de prazo. Abro o frigorífico e vejo as coisas e... decido! A criatividade entra na parte de decidir o que usar com o quê e prever se essa "união" ficará ou não alguma coisa minimamente comestível!!! :)

Já alguma vez ouviram falar de acelgas? Eu não tinha ouvido até que há uns dias uma amiga me deu umas folhas deste tipo de hortaliça (ver aqui). Parece que são mais usadas com feijão ou grão. Mas eu decidi inventar!

Pois bem, aqui vai uma receita a la Chef Ana Di (sim sou eu, óbvio!!!), que recomendo, pela facilidade, qualidade dos ingredientes (saudável) e pelo sabor! Ficou muito bom mesmo!

Receita:
Faz-se um refogado (azeite, cebola, alho). Quando a cebola estiver loura juntar a acelga já lavada e corta em tirinhas (eu enrolei as folhas e cortei tudo ao mesmo tempo para ser mais rápido!). Entretanto descasquei uma beterraba (que também me tinha dado) e cortei em pequenos cubos, e ralei 3 cenouras grandes. Juntei estes dois ingredientes ao que já estava na frigideira. Deixei apurar.
Entretanto arranjei, cortando aos pedacinhos, carne de porco (aqui podem usar também peru ou até frango!). Juntei ao preparado e coloquei bastante alho em pó e um bocadinho de sal.
Deixei a carne cozinhar e reguei com sumo de 1 limão grande.
Novamente deixei apurar.
Quando estava a ficar quase pronto (já sem líquido, e já a querer tostar), juntei 2 laranjas (sem casca, cortadas aos pedacinhos). Deixei a laranja alourar et voilá!
Acompanha com alface ou outro tipo de verdura/salada. Para quem quiser mais sustento pode também acompanhar com um arroz branco.

Eu acompanhei só com um bocadinho de alface. Ficou um prato leve, de sabor meio agri-doce, muito agradável!

Bon appétit!

terça-feira, 6 de maio de 2014

Surrealidades do meu dia-a-dia #1

Há coisas que me acontecem e para as quais só consigo aplicar aquela profunda e reflexiva expressão: WTF?!?!

Isto aconteceu recentemente:

Pego no telefone para falar com o senhor X. Atende o Senhor Y (que trabalha quase frente a frente com o X).

A nossa conversa ao telefone:

Eu: Tou, olá, bom dia! Preciso falar com o senhor X. Podia passar-me a ele?
Senhor Y: Olá! ah sim sim posso, é só um momento. Com licença.

.... (oiço o sinal de chamada....chama, chama, chama. Ninguém atende).

Desligo o telefone e volto a ligar o número que liguei anteriormente, atendido pelo Senhor Y.

Eu: Tou? Olhe desculpe lá Senhor Y mas ninguém atende da extensão do X!!!! 
Senhor Y: Ah pois, ninguém atende porque ele não está aqui.

Eu: (Silêncio....mais silêncio mas cá dentro grito WTF!??!?!?!)...(e finalmente digo...) ahhhh... obrigada então.

Neste tipo de situações fica-se sempre sem saber muito bem o que fazer. Sabendo de antemão que Y não estava a gozar comigo... das duas uma: envergonho-o confrontando-o com a situação... ou, por outro lado, não lhe digo nada. Sinceramente não sei qual a melhor decisão!!!! Optei por não dizer nada e apenas ficar feita parva com o telefone na mão depois desta surreal mas interessante interacção telefónica! :P

Ele há coisas.... hummmm


domingo, 4 de maio de 2014

Fofuras... boa semana!


Votos de boa semana para vocês!
Uma semana cheia de beijinhos e abraços! E também alguns "amassos" :)))

Completamente viciada nisto!!



Eu primeiro estranho, resisto, mas depois quando gosto oh la la, entranho de tal maneira que fico obcecada. Agora é que se proporcionou que começasse a ver esta série (de 2011). Fiquei agarrada logo no primeiro episódio. Estou a adorar, e completamente viciada. Até acabar de ver penso na história a toda a hora, penso nos jogos de poder e nas relações, nas golpadas de uns a outros, no quão criativa está a narrativa, e imagino-me no meio daquele meio (passo o pleonasmo!), qual personagem gostaria de ser, com qual mais me identifico e o que faria no lugar delas. Vou confessar um coisa... chorei quando o asqueroso e vil Joffrey ordenou a decapitação de Eddar Stark. Era uma das minhas personalidades favoritas. Acho que ninguém lida bem com a injustiça, e acima de tudo dói pensar que nem sempre a honra e o carácter são características suficientes para assegurar que sejam esses os que sobrevivem.

Ovibeja 2014

"Todo o Alentejo deste Mundo" é o lema desta feira que todos os anos se realiza em Beja, capital do Baixo Alentejo.
Este ano nao estava especialmente entusiasmada com a Ovi mas acabei por ir umas quantas vezes e gostei! E do que gosto mais??? .... pelas fotos que tirei e que vos mostro em seguida dá para perceber que o que eu gosto mesmo de ver são aquelas vacas charolesas e lomousines enormes, de apreciar o quão grandes e gigantes são, gosto de ver os porcos e as ovelhas, ah! e depois tambem gosto de ver os pássaros num outro pavilhão. 
Assisti também a um bocadinho do concerto dos Factor X. Gostei de cantores que até não tinha gostado muito no programa da tv e agora no concerto adorei ouvir, o Diogo foi um deles. Mas no geral achei o espectáculo fraquinho.
De resto a Ovi esteve sempre muito animada, e pareceu-me que este ano teve mais dinâmica do que no ano passado. :) E o que por lá não faltou foi gente! Qual crise qual quê! É certo que as pessoas talvez se contenham nos gastos e não comprem tanta coisa como se calhar antes comprariam na feira, mas não deixam de ir e isso é o mais importante. Dá gosto ver muita gente e todos a divertirem-se, de sorriso no rosto....e copo na mão!!! (sim, de copo na mão!! por alguma razão também lhe chamam Ovicopos!!! lololol).

Aqui ficam alguns dos meus registos da feira.

Fofuras... este é o Riscas!


Certa manhã bateram à porta. Sabem que tenho especial afeição por gatos. :) E eis que dentro de uma caixinha vinha esta coisinha fofa que aqui na foto está ao meu colo, aliás dormiu uma bela sesta nas minhas pernas enquanto eu estive sentada à secretária... 
Pequeno mas corajoso, sem conhecer as pessoas nem o sítio começou logo a explorar. E tão meigo... deu logo para perceber que era manso. Os animais também têm índole. Tal como nos humanos. Há os calmos e os nervosos, os bons e os maus, os meigos e os brutos etc etc etc.... Mas é coisa que se percebe logo ao primeiro contacto.
Este gatinho já está na sua nova casa e chamam-lhe Riscas. Que tenha muita saúde, amor e uma vida cheia de aventuras!